quarta-feira, 6 de agosto de 2008

A arte de matar.


A saudade mata, mas não mata.

5 comentários:

Filipa Correia disse...

Não deixes que a saudade te mate, mata-a tu se puderes! (Mas há coisas que não voltam, não é?!)

Francisco Rodrigues dos Santos disse...

Cantam os Xutos:

"O que foi não volta a ser, mesmo que muito se queira, e querer muito é poder, o que foi não volta a ser..."

Debora disse...

A saudade mata a alma ..isto claruh se tu deixares..mas cmu tu es uma princesa mto mto forte...eu acredito que tu é que mates a saudade ..topas ?

João ツ disse...

E eu quero matar as saudades q tnho tuas... :(

claudinha disse...

o que foi jamais voltará. mas para que servem as recordações? nao deixes que a saudade te mate.. porque maior que ela seja, hás de arranjar algum meio para a enfrentares!
porque tu és forte e tens que ter confiança em ti e sabes que consegues ultrapassá-las.
os amigos estão cá para te dar mais bons momentos ...
e temos que aprender a viver com a saudade, porque ela faz parte da vida.


"pensamos que a saudade foi feita para magoar, mas o tempo passa e ela é a melhor forma de sabermos e demonstrarmos o quando gostamos de alguém"

esta frase associa-se ao a nós, à nossa amizade. sabes que esta distância estupida tem estragado muita coisa.. mas quando nós nos juntamos conseguimos :) e nao vou deixar de gostar de ti nem que esta distância de poucos quilometros estrague a nossa bonita amizade. tenho orgulho em ser tu amiga.